LabVIEW: Linguagem de Programação do Futuro

Entenda as principais características do LabVIEW e as vantagens de se programar em linguagem gráfica

Com este blog, você irá aprender tudo sobre o LabVIEW e como ele pode alavancar a sua carreira profissional!

O que é LabVIEW?

Quando se pensa em programação de computadores, a imagem mais comum é a de uma tela cheia de linhas de códigos intermináveis. É como se fosse muito fácil se perder em meio a tantas linhas de código, tantas sintaxes, pontos, virgulas. E de fato é, é realmente muito fácil se perder em meio a partes mais confusas de um código, e por isso códigos mais complexos possuem tantas linhas de comentário.

Com LabVIEW, esses problemas parecem, e são, obsoletos. A linguagem foi pensada pela National Instruments em 1986 com o intuito de vencer essas barreiras e entregar uma plataforma que proporcionasse ao usuário uma programação rápida e intuitiva. Com o paradigma gráfico, a programação em LabVIEW é feita através de blocos conectados por meio de fios. Essa característica promete, e entrega ao usuário, uma forma de programar sem que a sintaxe seja necessária, o foco da preocupação é a aplicação em si. Então, durante a programação, coisas como a organização visual do código e um fluxo intuitivo dos dados são mais importantes, itens que são muito mais automáticos a qualquer tipo de usuário, especialmente a usuários menos acostumados com o ambiente da programação. Isso é possível graças a uma camada extra de abstração: partindo da linguagem de máquina, representada somente por zeros e uns, camadas de abstração são inseridas para que o usuário final possua mais facilidade em programar. O LabVIEW é uma linguagem baseada na linguagem C++, o que significa que o que é programado graficamente é transferido para essa linguagem mais conhecida pelo público em geral.

Interface de Usuário LabVIEW
Interface de Usuário em LabVIEW par auma aplicação utilizando visão de Máquina

Onde usar LabVIEW?

É possível pensar que, pela facilidade de programação de forma gráfica, o LabVIEW seja uma linguagem engessada que não possui muita aplicação prática.

Essa concepção é equivocada, já que, principalmente por se tratar de um ambiente de programação criado para aplicações em engenharia, em LabVIEW é possível, de maneira bastante versátil, se beneficiar do uso de LabVIEW.

Algumas das possíveis aplicações em LabVIEW são:

– Aplicações de teste, medição e controle;

– Realização de testes automatizados;

– Automação industrial;

– Aquisição de dados (pós processamento).

Quando se fala em aplicações de teste, medição e controle, ou até mesmo automação industrial, um espaço em branco fica para ser preenchido. Afinal, em que áreas é possível trabalhar com LabVIEW?

Área Acadêmica

Quando se fala em área acadêmica, não só o ensino superior é contemplado pela tecnologia. Desde o nível mais básico da educação, como aprendizado de lógica de programação, ensino de matemática, ou até em níveis mais altos, como em aulas de modelagem e controle, é possível a utilização de LabVIEW até mesmo em contraponto ao MatLab, pela facilidade nativa do LabVIEW no processo de plotagem de gráficos e de um sistema de controle mais fino, com inúmeras funções nativas de processamento.

Além do auxílio ao ensino, é possível também contar com a plataforma para automatizar processos, como a análise de dados brutos de um sensor qualquer – um termopar como exemplo, e o posterior tratamento e pós-processamento estatístico dos dados em um experimento de pesquisa.

Nós da Blue Eyes Systems somos parceiros da National Instruments, integrando sistemas NI por meio da plataforma LabVIEW, e o nosso foco é justamente na área acadêmica.

Temos um time certificado experiente em aplicações para a academia. Quaisquer dúvidas que possam ocorrer, seja em aplicações, ou até mesmo em relação ao alcance tecnológico da plataforma, é só entrar em contato com a gente através do nosso contato.

Engenharia Biomédica

Toolkit de Engenharia biomédia
Tela do Workbench para acesso das funções da Paleta Biomédica

Através de uma série de funções compatíveis com LabVIEW, é possível o processamento de biossinais e todas as análises pertinentes através do Biomedical Toolkit.

Com ele é possível fazer data logger de múltiplos canais, extração de características de ECG, EMG, EEG, e muito mais. No nosso canal do youtube possuímos uma entrevista com o pesquisador da USP Henrique Moriya a respeito de uma aplicação desenvolvida em conjunto com a Blue Eyes para o ramo acadêmico, unindo os campos de pesquisa e engenharia biomédica.

Automação Industrial

Computador conectado a controladora
Ambiente em LabVIEW para controle de controladora industrial

LabVIEW possui uma série de API’s de comunicação com os mais variados tipos de protocolos de comunicação – inclusive com softwares nativos da própria National Instruments, o que facilita bastante a comunicação, leitura e controle de microcontroladores, computadores industriais e uma série de dispositivos físicos.

Assim, é possível, com LabVIEW, controlar equipamentos e máquinas, por exemplo, de uma linha de produção de fábrica, sem a necessidade de programação em linguagens de CLP menos amigáveis ao usuário.

Aqui no nosso blog, a gente tem um estudo de caso relacionado à automação de uma máquina de compressão de Mola-gás, não deixe de conferir.

Telecomunicações

Programação de telecomunicações em LabVIEW
Programação com paleta para telecomunicações em LabVIEW

Assim como em biomédica, dentre uma série de paletas de funções presentes em LabVIEW, telecomunicações também possuí uma série de funções que tratam de todo o processo habilitador de tecnologias de radiofrequência.

Nós da Blue Eyes Systems também possuímos aplicações na área de telecomunicações, desenvolvendo em conjunto com a Universidade do Vale dos Sinos (UNISINOS) o primeiro Chip Monark que comunica no protocolo de comunicação SigFox.

Não deixem também de checar o nosso quadro “Falando de..”, onde conversamos com o pesquisador da UNISINOS Marcelo Moraes acerca dessa parceria.

A Linguagem de Programação do futuro

Imagem ilustrativa

Apesar de presente no mercado desde 1986 – com sua versão original feita para Macintosh, LabVIEW ainda é uma linguagem de programação bastante desconhecida ao programador.

Talvez o que tenha trazido vocês a esse texto é justamente o que está no título do texto: por que LabVIEW é a linguagem do futuro?

Apesar de possuir ampla aplicação na indústria, seu alcance sempre foi bastante limitado pela pouca acessibilidade (até pouco tempo, era necessário ter uma licença para poder utilizar LabVIEW), além da necessidade de grandes processamentos de dados.

Essas dificuldades não representam mais uma ameaça ao uso. Existe a possibilidade de, com um computador de configurações médias, sem a necessidade de licenças pagas, programar em LabVIEW com a sua versão Community.

Muito além dessas dificuldades apresentadas, a versatilidade, capacidade de processamento e facilidade de integração da plataforma tem feito com que a indústria tenha adotado, ano após ano, a tecnologia em linguagem gráfica.

De acordo com um levantamento da TIOBE, o LabVIEW é a 40ª linguagem de programação mais utilizada no mundo, com uma clara tendência de crescimento da linguagem. É muito fácil de perceber isso quando até mesmo a NASA tem confiado na potência e versatilidade do LabVIEW.

LabVIEW Community Edition

Logo Community Edition

Desde 2020, a NI disponibiliza no seu site uma plataforma totalmente grátis para a utilização de LabVIEW, o chamado LabVIEW Community Edition. Com ele, é possível para você, curioso a respeito da potência dessa ferramenta, iniciar os primeiros passos e ir se familiarizando com essa nova proposta de forma de programar. Caso queira conhecer melhor e fazer o download do LabVIEW Community, não deixe de clicar nesse link.

 

 

 

 

Alguma duvida?

O LabVIEW é uma linguagem dinâmica de programação que apresenta diversas facilidades a quem usa. Nós da Blue Eyes temos experiência de mercado e a vontade de passar o nosso conhecimento a todos os interessados nessa plataforma incrível, entre em contato conosco pelo nosso contato para podermos ajudar você a ser um programador em LabVIEW.
 

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest